Nova onda do Who Cares, Who Does? mostra que maior preocupação ambiental dos latinos é com a água

No Brasil, número dos que têm pouca preocupação com meio ambiente cresceu em dois anos, contrariando tendência global
29 outubro 2021
who cares who does; sustentabilidade; brasil; latam
diretora
Kesley
Gomes

LinkQ Solution Director Latam, Brasil

Entre em contato

A terceira edição do estudo Who Cares, Who Does? Latam, que relaciona atitudes sustentáveis dos consumidores aos comportamentos de compra, aponta mais uma vez, que os latino-americanos demonstram maior preocupação com escassez e desperdício da água quando o assunto é preservação do meio ambiente.

Em relação aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos em 2015 pela ONU a serem alcançados até 2030 para proteger o ambiente e o clima do planeta, os respondentes sinalizaram as seguintes prioridades na esfera social: qualidade da educação (56%), seguida de pobreza e condições dignas de trabalho e crescimento econômico (51%). No âmbito do meio ambiente, lideram a preocupação dos entrevistados água potável e saneamento básico para 54% e cidades e comunidades sustentáveis para 38%. Apesar dessa preocupação com desperdício de água, menos de 1/3 diz que limitará o uso de água no banho no próximo ano. 

Para 62% dos respondentes, a pandemia tornou a questão da sustentabilidade mais importante do que era antes da pandemia e 35% acreditam que governos/ políticos são os maiores responsáveis pelo combate aos danos ao meio ambiente, número que chega a 46% entre os brasileiros. 

O consumidor ainda faz pouco pelo meio ambiente, apesar de ter consciência do impacto de suas ações. 38% dos entrevistados gostariam de fazer mais pelo planeta, mas não agem para isso.

Grupos de Consumidores


Os consumidores foram divididos em três grupos: Eco Dismissers, que têm pouco ou nenhum interesse pelos desafios ambientais do planeta e não estão fazendo nada para mudar esta postura; Eco Considerers, que tomam algumas medidas para reduzir seu impacto ambiental; e Eco Actives, que trabalham constantemente para diminuir os níveis de resíduos plásticos e para proteger o meio ambiente.

Na América Latina o número de Eco Dismissers caiu de 65% em 2019 para 47% em 2021. Os Eco Actives, que eram 11% em 2019, passaram para 16% este ano e os Eco Considers foram de 24% para 37%. Globalmente, se viu a mesma tendência.  No entanto, no Brasil houve movimento inverso de EcoDismissers, que eram 68% em 2019 e agora são 71%. Os Eco Actives brasileiros são apenas 8%, menor taxa entre os países pesquisados, apesar de ter aumentado 2% em dois anos. O Chile é o país com consumidores mais conscientes quanto à sustentabilidade, tendo 31% de Eco Actives, grupo que deve se tornar a metade da população até 2029, ressaltando a importância de questões ligadas a meio ambiente e consumo consciente para as marcas. 
Ao analisar os hábitos de compra desses consumidores, a grande maioria (63%) diz tentar comprar produtos com embalagem eco-friendly, mas apenas 25% evitam embalagem de plástico, apesar de ela ser considerada a mais danosa ao meio ambiente pela maioria (55%) na região.

Sobre itens que levam em conta ao comprar um produto, a maioria respondeu que procura embalagens que possam ser recicladas (49%) ou feitas de material reciclado (39%). Embalagens zero carbono aparecem como escolha de apenas 11% dos latinos.

A educação sobre reciclagem se mostrou um grande desafio em todos os países da amostra. Consumidores latinos ainda têm dúvidas sobre o que pode ser reciclado, como reciclar e onde obter informação. No Brasil, 36% não têm certeza dos produtos que podem ser reciclados e 46% não sabem onde e como descartar invólucros biodegradáveis.

Os consumidores revelaram grande influência das ações das empresas em suas escolhas. 64% disseram ter parado de comprar produtos e/ou serviços devido ao seu impacto negativo ao ambiente e 68% migraram para outros de impacto positivo. Marcas de bens de consumo massivo que têm boa relação com Eco Actives são as que progrediram mais rápido nos últimos anos. No Brasil, de junho de 2020 a junho de 2021, o crescimento delas foi de 51%.

O estudo trouxe as 10 marcas mais lembradas pelos latinos pela sua responsabilidade ambiental. Entre elas aparecem três brasileiras: Natura, O Boticário e Ypê. A lista completa, em ordem, é: Coca-Cola, Natura, Nestlé, Omo, Ypê, Colgate, Bimbo, Avon, Gloria e O Boticário.

A edição América Latina do estudo Who Cares, Who Does? entrevistou 18.300 pessoas de Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Peru e México. Acesse nosso relatório para mais informações: www.kantar.com/whocareswhodoes 

 
Entre em contato