Quais desafios os pais e cuidadores brasileiros enfrentaram devido ao COVID-19?

Perguntamos aos pais e cuidadores no Brasil sobre suas experiências e sentimentos quanto aos filhos durante a pandemia e depois dela
08 setembro 2021
Quais desafios os pais e cuidadores brasileiros enfrentaram devido ao COVID-19?
rebecca gonsalves
Gabriela
Arce Cardoza

Diretora Comercial, Latam

Entre em contato

A vida diária das famílias sofreu um impacto significativo devido à pandemia de COVID-19. Com o fechamento de escolas, muitas crianças se viram forçadas a estudar em casa, tendo, os pais e cuidadores, que equilibrar as responsabilidades entre seus filhos, sua casa, outros entes queridos e empregadores.
 
Kantar conduziu uma pesquisa online, perguntando sobre suas experiências durante a pandemia. Explore algumas de nossas descobertas aqui no Brasil e também respostas adicionais de outros países no relatório completo.

Qual foi o impacto da pandemia na creche ou na pré-escola para pais com filhos de 0 a 4 anos?  

Metade (52%) dos bebês/crianças estavam na pré-escola durante ou parte da pandemia. Seus pais/tutores nos disseram que a pandemia influenciou sua decisão ou determinou não os levar a creche/pré-escola (81%).
33% dos pais/tutores estavam em licença parental no início da pandemia ou sairam de licença parental durante a pandemia. 55% prorrogaram a licença parental devido à pandemia, 26% decidiram não voltar ao trabalho devido à pandemia e 19% tiraram a licença normal planejada.

Como a educação em casa impactou os pais com filhos na escola primária?

85% dos pais/tutores entrevistados que são/eram os principais responsáveis ou compartilhavam a responsabilidade pela educação em casa das crianças (5 a 18 anos) durante a pandemia, foram impactados na sua condição de trabalho, no passado ou atualmente, tendo que deixar o trabalho ou mudar o horário de trabalho (84%).

Como a educação em casa de seus filhos afetou seu bem-estar pessoal de forma positiva/negativa? 

Eles disseram que os maiores desafios com a educação em casa foram fazer com que meu (s) filho (s) façam suas aulas / tarefas de casa (46%), equilibrar a demanda escolar e trabalho (45%) e afastar meu (s) filho (s) das telas/ dispositivos tecnológicos ao longo do dia (43%), foram os três principais.

E quanto às suas preocupações sobre o (s) seu (s) filho (s) estarem de volta à sala de aula em tempo integral? (Isso se aplica se eles já retornaram ou não)

 Como você pode imaginar, as principais preocupações foram: contrair COVID-19 (70%), defasagem no aprendizado escolar (44%), necessitar de uma vacina COVID-19 para retornar (33%) entre outros. Agora vamos ouvir as preocupações dos pais/tutores de filhos/crianças jovens adultos por causa da pandemia: encontrar emprego (34%) e adiar a entrada no mercado de trabalho (33%), foram as principais

Paternidade pós-pandemia

Quão confiantes eles estão se sentindo em suas habilidades paternais agora em comparação ao período de isolamento social (lockdown)? 49% disseram se sentir muito mais confiante e 31% um pouco mais confiante.

Se compararmos o Brasil vs os resultados totais (EUA, Reino Unido, DE, IN, SG, CN, BR, FR), vemos que 80% dos entrevistados no Brasil disseram se sentir mais confiante ou um pouco mais confiante e apenas 61% do total dos países, se sentir da mesma forma.

 

cuidadores brasileiros

 

A tabela acima mostra que tanto o Brasil quanto os outros países seguem a mesma ordem de importância sobre o tipo de mudança que gostariam que permanecessem a longo prazo, mesmo com variação entre os percentuais. 

Qual foi o impacto da pandemia sobre os cuidadores? 

 28% dos cuidadores não eram cuidadores antes da pandemia e 67% disseram que a pandemia influenciou sua decisão de se tornar um. 

Impacto positivo nos cuidadores

impactos negativos nos cuidadores

Obtenha mais respostas: para obter mais resultados deste estudo, acesse o Relatório da Comunidade completo: Conectando-se com pais e cuidadores. Encontre respostas adicionais sobre o impacto positivo e negativo no bem-estar dos cuidadores/responsáveis e como a pandemia afetou os pais com a educação em casa e o desenvolvimento de seus filhos.

Sobre este estudo: Esta pesquisa foi conduzida online entre 5.865 pessoas em oito mercados globais: Brasil (n = 639), EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Índia, Cingapura e China Continental entre 22 de julho e 9 de agosto de 2021. Os entrevistados foram fazem parte de Kantar Profiles Network. Todas as entrevistas foram conduzidas por autopreenchimento online e coletadas com base nas distribuições do censo local.


 

 

 

Entre em contato